Home

Bens Culturais | Comissão Diocesana para os Bens Culturais da Igreja

Comissão Diocesana para os Bens Culturais da Igreja

 

Introdução

 

 “Os bens culturais da Igreja constituem uma das mais elevadas expressões da história cristã... e representam uma parte essencial da herança cultural da humanidade”.

“Estas são, de fato, manifestações de Deus junto ao homem e elevação do homem a Deus, e constituem testemunhos da identidade e da tradição históricas dos povos”.

“A comunidade católica e a comunidade civil devem, por isso, sentir a grave responsabilidade de conhecer, guardar, valorizar e transmitir às gerações futuras toda a preciosa herança que lhe foi temporariamente confiada”.

“A Igreja Católica, em particular, deve considerar os bens culturais religiosos como fonte primária da sua atividade pastoral para a reevangelização do mundo contemporâneo”.

“A ação da Igreja para a guarda e valorização dos bens culturais religiosos móveis e imóveis é, particularmente, urgente no atual momento histórico...”.

(Sulla Tutela dei beni culturali della Chiesa – Carta di Villa Vigoni 1994 – Pontifícia Comissão dos Bens Culturais da Igreja / fonte: www.bensculturais.diocesedejundiai.org.br )

 

 

Necessidade de criar uma CDBCI

O Papa João Paulo II, que criou em 25 de março de 1993 a Comissão Pontifícia para os Bens Culturais da Igreja, estimulou e incentivou a criação de Comissões Diocesanas.

 

Campos de atuação da CDBCI

Destacam-se: arquivologia, arte sacra, biblioteconomia, museologia, música sacra e arquitetura do espaço sagrado.

 

 Orientações a respeito de arquivo de documentos e bibliotecas

organização de acervos fotográficos, mapas, plantas, de hemeroteca contendo: recortes de jornais, jornais, boletins informativos (paroquiais, diocesanos, de congregações, associações religiosas, etc.).

- arranjo e descrição de arquivos históricos e formas de acesso;

- microfilmagem de documentos históricos e informatização do acervo;

- climatização das salas do acervo e acondicionamento técnico adequado visando um aumento da vida útil dos documentos e livros;

- prevenção à destruição de documentos e livros por agentes físico-químicos (umidade, calor e luz) , por agentes biológicos (cupins, fungos, “brocas”, etc.) e por incêndios e sinistros.

- orientações para os registros paroquiais (batizados, casamentos, livro de tombo, de atas, etc.)

- encaminhar os documentos e livros que necessitem de restauro para técnicos competentes;

- criação de um setor de “livros raros“, a serem conservados de forma diferenciada.

 

Orientações a respeito da arte sacra

inventariação e catalogação, com identificação fotográfica, do acervo artístico da diocese (imagens, pinturas, objetos litúrgicos, objetos históricos, partituras, etc.);

- encaminhar as peças que necessitem de restauro para técnicos competentes;

- criação de um museu e de uma reserva técnica;

- seleção, eventual publicação e promoção de concertos musicais, para a divulgação de partituras de músicas sacras;

- gravação das músicas produzidas na diocese, e conservação dos diversos suportes (discos, fitas K7, CDs, etc.).

 

Orientações a respeito da Arquitetura do Espaço Sagrado

orientar e acompanhar a elaboração de novos projetos de construção de novas igrejas e lugares de culto, assim como modificações e acréscimos;

- examinar e orientar a conservação e a restauração das igrejas e bens arquitetônicos a ela pertencentes;

- inventariar as construções, organizando o respectivo arquivo.

- consultar o órgão nacional ou estadual ou municipal de proteção ao patrimônio histórico e artístico quando se tratar de tombamento.

 

Outras atividades da Comissão

realização de encontros, simpósios e congressos, sobre os Bens Culturais da Igreja; como também para as áreas específicas;

- divulgação de cursos, oficinas e demais eventos relacionados ao patrimônio histórico realizados por universidades e centros de pesquisa;

- contatos técnicos com a “Pontifícia Comissão para os Bens Culturais da Igreja“ para a realização de parcerias e convênios técnicos;

- criação e divulgação de “manuais técnicos”  para a formação e orientação dos responsáveis pelo gerenciamento de entidades culturais eclesiásticas, indicando alternativas possíveis e econômicas para a constituição e preservação dos bens culturais da Igreja;

- realização, com o devido respaldo jurídico, de um “testamento padrão” para os padres diocesanos, com a inventariação e destinação de bens pessoais e institucionais (paróquias, seminários entre outros);

- realização de eventos para a divulgação do patrimônio histórico e cultural originário das paróquias, como por exemplo, exposições itinerantes (em nível local, regional ou diocesano) para uma divulgação mais abrangente dos bens culturais produzidos pelas comunidades.

 

 

Na Diocese de Mogi das Cruzes temos restauros de Igrejas acontecendo e outras que precisam de apoio para acontecer, vejam a galeria de fotos:

Catedral Diocesana – Sant’Ana

Igreja Nossa Senhora da Escada – Freguesia da Escada – Guararema

Igreja Nsa. Sra. D’Ajuda – Guararema que conta com o apoio do Parque Hotel

Igreja Santa Catarina – Biritiba Mirim – que precisa de apoio

Igreja Nsa. Sra. D’Ajuda – Itaquaquecetuba

Igreja Santa Rita de Cássia – Bairro do Socorro – Mogi das Cruzes

 

 

PARÓQUIA NOSSA SENHORA D' AJUDA

Praça Padre João Álvares nº66

Centro de Itaquaquecetuba - SP - CEP: 08570-050

Tel: (11) 4640-2094

DOAÇÕES BANCO ITAÚ

Agência: 8859 - Conta Corrente: 24917-2

 

 

SANTUÁRIO DIOCESANO SENHOR BOM JESUS (IGREJA SÃO BENEDITO)

Rua Dr. Ricardo Vilela, s/nº - Centro - Mogi das Cruzes/SP

Tel: (11) 4799-9417

DOAÇÕES BANCO DO BRASIL

Agência: 6535-8 - Conta Corrente: 902082-9 - Poupança Variação 51

GALERIA DE FOTOS

parte da Restauração da fachada - Igreja Nsa Sra. DAjuda
parte interna da restauração - Igreja Nsa. Sra. D Ajuda
parte externa da restauração - telhado - Igreja Nsa. Sra. DAjuda
parte da restauração da fachada - Igreja Nsa Sra. DAjuda
parte da restauração fachada - Igreja Nsa. Sra. DAjuda